Recomende este post!

Fechar

Enviar


Regras do Blog Edson Sombra

1 – Para comentar no Blog do Edson Sombra você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no Blog do Edson Sombra você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do Blog Edson Sombra os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;


Avisos:
 

1 – No Blog do Edson Sombra, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar
banner
contas-abertas

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 21 de dezembro de 2014

  • 111111111111111111111111111111
  • 222222222222222222222222222222
  • 333333333333333333333333333333
  • 444444444444444444444444444444
  • 555555555555555555555555555555
  • 666666666666666666666666666666
  • 777777777777777777777777777777

Siga o blog:

banner
  • 21/
    12
    Opinião e Política

    21:47:35

    PSDB: Choro de perdedor

    Tentar impedir sua posse agora, no tapetão, parece apenas choro de perdedor

    O PSDB pediu à Justiça Eleitoral que anule os votos de Dilma Rousseff e entregue a faixa de presidente ao candidato derrotado Aécio Neves. A ação tem 54 páginas e um início espantoso. Afirma que a petista teve uma "pífia vitória nas urnas" e que sua legitimidade é "extremamente tênue", apesar da vantagem de 3,4 milhões de votos. Por dever de ofício, continuei a leitura Leia mais

    Fonte: Portal UOL, por Bernardo Mello Franco - 21/12/2014
  • 21/
    12
    Bastidores da Política no DF

    14:04:59

    No DF: Falastrão põe fogo na política do DF

    O terror está instalado no meio dos alcançados pelas Operações Miquéias e Lava Jato, ainda livres

    Amigo de um dos presos da Operação Lava Jato confidenciou ao blog que existem sim, "vídeos onde aparecem diversos parlamentares pegando dinheiro num ex-posto de distribuição de propinas, daí é só fazer o cruzamento com os nomes que constam numa agenda já apreendida pela Policia Federal".

     

    O cerco tá se fechando e ficará comprovada a ligação da Lava Jato e Miquéias ! Leia mais

    Fonte: Coluna Curta e Venenosa. Foto: Internet - 21/12/2014
    • Francisco o chato - 21/12/2014

      Xi, esta operação retornou para Brasília? Muita gente vai ficar sem dormir, não só quem pegou dinheiro, mas também quem levou, quem guardou e depois entregou... A coisa vai ficar preta no próximo ano.

  • 21/
    12
    Os Doze Delatores da Lava-Jato

    12:54:01

    Delações em série: Com 12 acordos fechados, Lava-Jato tem colaboração recorde

    Colaborações são fundamentais para o sucesso da investigação. Cinco nomes ainda são sigilosos

    Em 2009, Durval Barbosa, secretário do governo do Distrito Federal, tornou-se o delator da Operação Caixa de Pandora. O caso ficou conhecido como mensalão do DEM e tornou-se notório em razão dos vídeos feitos por Durval, em que aparecia entregando maços de dinheiro a integrantes do governo, entre eles o então governador, José Roberto Arruda.

     

    Sem esse modelo, não teria sido possível (avançar tanto). Era um sistema de corrupção acobertado por aparência de legitimidade - lembra o juiz Alvaro Ciarlini, destacando que a delação premiada “é uma tendência inexorável em casos que envolvem organizações criminosas” Leia mais

    Fonte: O Globo, por Carolina Benevides e Letícia Fernandes/Redação. Foto Internet - 21/12/2014
  • 21/
    12
    Entrevista. Cláudio Fonteles

    12:35:16

    Comissão da verdade: Ex-integrante diz que comissão teve fim 'decepcionante'

    O ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles, que deixou a comissão da Verdade

    Membro originário da Comissão Nacional da Verdade, o ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles afirma que o final do grupo foi "decepcionante".

     

    Para ele, o documento entregue na última semana já "está em processo de esquecimento". "Temo que a coisa se dissolva rapidamente, como está acontecendo. A comissão não repercutiu como deveria. Não houve envolvimento da sociedade", disse.

     

    Fonteles, 68, integrou a comissão de maio de 2012 a junho de 2013, quando se demitiu após divergências com os colegas sobre o rumo das investigações. O ex-procurador critica sobretudo a atitude da presidente Dilma, que segundo ele se mostrou desinteressada com o trabalho e nem indicou um nome para substituir Gilson Dipp. Leia trechos de sua entrevista Leia mais

    Fonte: Portal UOL, por Lucas Ferraz. Foto: Soeren Stache - 15.mai.2013/EFE - 21/12/2014
  • 21/
    12
    Entrevista. Deltan Dallagnol

    11:58:00

    Lava Jato: O procurador fez o primeiro termo de delação do Brasil, em 2003, com Youssef

    Ao GLOBO, disse que as colaborações usam “uma sardinha para pegar um tubarão”

    Houve mudança no Judiciário brasileiro com relação ao papel da colaboração premiada em investigações de grande repercussão?

     

    O que existiu foi a alteração legislativa, que consagrou uma prática que já existia desde 2004. O primeiro acordo de colaboração escrito e dividido em cláusulas da História do Brasil foi feito exatamente com o (doleiro) Alberto Youssef, em dezembro de 2003, pela então força-tarefa do caso Banestado, em que participamos alguns dos procuradores da Lava-Jato. Foram 17 acordos. Na época, eles (os réus) transferiram para os cofres públicos, como indenização, aproximadamente R$ 30 milhões. Esse valor não foi alcançado em ações criminais propostas em que não houve acordo de colaboração. Ou seja, nossa experiência já mostrava que (a delação) é um ótimo caminho de investigação, que encurta custos judiciais e promove retorno aos cofres públicos Leia mais

    Fonte: O Globo, por Letícia Fernandes - 21/12/2014
  • 21/
    12
    No Olho do Furacão

    10:38:24

    Petrobras: Conexão Argentina sob Gabrielli

    Além de comprar Pasadena superfaturada, com Gabrielli a Petrobras vendeu uma refinaria na Argentina que registrou grande prejuízo. Documentos obtidos por ISTOÉ mostram a operação desastrada que favoreceu um amigo da presidente Cristina Kirchner

    O ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli foi denunciado pelo MP-RJ, que pediu a quebra de seus sigilos fiscal e bancário e a indisponibilidade de seus bens. Agora, terá que explicar outro negócio suspeito de sua gestão. Leia mais

    Fonte: Istoé, por Claudio Dantas Sequeira - 21/12/2014
    • Francisco o chato - 21/12/2014

      Rapaz, será que este BANDO deixou algum patrimônio para Petrobras? Já não bastavam um bando de larápios no Brasil, agora temos também a senhora da argentina e seu mui amigo jogador!

  • 21/
    12
    Governo Rollemberg

    10:20:55

    No DF: Compadre de Arruda será secretário do governo Rollemberg no DF

    Peres é testemunha de defesa de Arruda num processo oriundo da Operação Caixa de Pandora

    Brasília tem uma máxima de que é espaçosa, mas tão pequena a ponto de praticamente todos se conhecerem e se esbarrarem nas ruas, eventos etc. Não será diferente no futuro governo do Distrito Federal Leia mais

    Fonte: Coluna Esplanada, por Leandro Mazzini. Foto: blogs.maiscomunidade.com.br/Redação - 21/12/2014
    • Elvani - 21/12/2014

      Sei que você não é o autor dessa matéria, Sombra, mas não consegui entender o motivo dela aparecer no seu blog. Vincular a imagem do futuro secretário ao ex-governador arruda pelo fato da ex-primeira dama ser sua prima é no mínimo irresponsável. O Rollemberg está formando uma equipe só com nomes que tenham principalmente capacidade técnica para estar a frente de determinadas pastas. Daí querer rasgar o currículo e toda história que o futuro secretário de infraestrutura tem na cidade e também com todo setor de construção civil por conta de um vínculo familiar já é demais. Um blog com tamanho prestígio deveria reavaliar os critérios de replicação de matérias.

    • Marcos - 21/12/2014

      A matéria é colocada de forma a denegrir, pura e simplesmente o novo Secretário. No entanto, faltou observar o que o legitima ao cargo, vejamos: Trata-se de um morador de Brasília desde 1960; formado em Engenharia pela UnB; Ex-presidente do Sinduscon; Conselheiro do Conplan; primeiro coordenador do PBQP-H; Conselheiro do Sebrae; Ex-conselheiro do Senai; além de empresário e profundo conhecedor do setor; etc, etc, etc. Se ele é tão "amigo" do Arruda assim, por que foi convidado por Rollemberg a ocupar um dos principais cargos de seu Governo?? É inegável que não há qualquer pacto entre esses grupos políticos, haja vista o próprio rol de Secretários escolhidos pelo novo Governador, com critérios prioritariamente técnicos, observando inclusive os aspectos de serem TODOS eles fichas limpa... Entendo que "notícia com transparência" é ter compromisso com a verdade plena e factual.

  • 21/
    12
    Entrevista. Márlon Reis

    10:06:06

    Márlon Reis: “Doação por empresa é corrupção legalizada”

    "Se o Congresso não fizer a reforma política, a polícia vai fazer"

    Idealizador da Lei da Ficha Limpa, o juiz Márlon Reis diz à Revista Congresso em Foco que eleitor não decide mais a eleição e que só há uma maneira de coibir os escândalos de corrupção como o da Petrobras.

     

    Aos 45 anos, Márlon Reis é um juiz que não se limita a falar pelos autos. Coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, o magistrado virou alvo de representação da Câmara no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) este ano após lançar um livro (O nobre deputado) em que um parlamentar corrupto fictício revela suas artimanhas para conquistar e se perpetuar no poder. Leia mais

    Fonte: Congresso Em Foco, por Edison Sardinha - 21/12/2014
  • 21/
    12
    Opinião e Política

    09:44:12

    Opinião: Cadeia neles!

    São bandidos, mais do que os outros. Cadeia neles!

    Depois de milênios em conflito, Deus e o Capeta resolveram promover a paz universal e eterna no universo. Decidiram que para evitar a continuação de conflitos e desgraças, melhor seria construir uma ponte entre o Céu e o Inferno. Assim estariam prevenidos e garantidos. A combinação foi de que cada lado se encarregasse de metade da ponte. Logo o Capeta lançou-se na sua empreitada, mobilizando legiões de diabinhos e cumprindo rigorosamente o cronograma das obras. Quando olhava para cima, no entanto, via que nada estava sendo feito. Preocupado e tendo quase completado a sua obrigação, pediu uma audiência para reclamar. Afinal, meia ponte não resolveria nada em prol dos objetivos combinados Leia mais

    Fonte: Diário do Poder, por Carlos Chagas - 21/12/2014
  • 21/
    12
    Entrevista. Roney Nemer

    09:04:18

    Roney Nemer: Novo deputado federal defende qualidade de vida para as famílias

    “Vou apresentar projetos e emendas que contribuam de forma efetiva para a qualidade de vida das famílias”

    Mineiro de Viçosa, o arquiteto urbanista Roney Nemer (PMDB) assumiu dois mandatos como deputado distrital. Além de parlamentar, assumiu administrações regionais de Samambaia e Recanto das Emas. Nemer também foi secretário de Obras, realizou centenas de ações em infraestrutura por todo o Distrito Federal, de grande, médio e pequeno porte. Como distrital, apresentou centenas de emendas ao orçamento destinando recursos para melhorias na saúde, educação, transportes, segurança, obras, cultura, lazer e para geração de novos postos de trabalho. De acordo com ele, sempre atuou em defesa da qualidade de vida para as famílias. Leia mais

    Fonte: Jornal da Comunidade, por Tatiane Alves. Foto: Gabriel Azevedo - 21/12/2014
    • Maria da Guia - 21/12/2014

      O Dep. Roney Nemer, sempre teve seu gabinete aberto á comunidade. Sempre foi um defensor da família, um cristão sério, trabalhador e comprometido com a verdade. A Câmara Federal será enriquecida com a sua presença, e Brasilia ganhará um gabinete comunitário!

  • 21/
    12
    Entrevista. Agnelo Queiroz

    08:51:04

    Agnelo critica Rollemberg: “Será o maior estelionato eleitoral que a cidade já viu”

    “Ele apresenta um viés autoritário e antidemocrático”

    Em fim de mandato, o atual governador critica Rodrigo Rollemberg e diz que o senador do PSB não vai conseguir fazer tudo o que prometeu durante a campanha. Afirma que os números apresentados pela equipe de transição adversária são mentirosos e que deixa o cargo de cabeça erguida.

     

    Agnelo quebra o silêncio e ataca o governo eleito

     

    Pela primeira vez desde as crises vividas na cidade nas últimas semanas, com manifestações de servidores e terceirizados insatisfeitos pelos salários atrasados, alagamentos e mato alto, o governador Agnelo Queiroz (PT) se pronunciou e fez um balanço dos quatro anos à frente do Palácio do Buriti. Sem sequer mencionar o nome de Rodrigo Rollemberg (PSB) durante duas as horas de entrevista, o petista se mostrou indignado com as declarações da equipe de transição e rebateu os números apresentados pela futura composição do GDF. O petista garantiu que entregará o governo na normalidade e atacou o sucessor Leia mais

    Fonte: Correio Braziliense, por Ana Maria Campos, Kelly Almeida e Matheus Teixeira. Daniel Ferreira/CB/D.A Press - 21/12/2014
    • Marcos - 21/12/2014

      O governo que se anuncia a partir de 1º de janeiro será uma decepção, fica evidente a tentativa de pichar tudo para justificar medidas impopulares e a terceirização de serviços, em especial os de saúde.

    • Ê - 21/12/2014

      Estelionato eleitoral foi o que vossa desgrassência fez! Não sei se este em questão, vai ser o pior! Mas vossa desgraçência tá liderando...

    • Alex - 21/12/2014

      O Agnelo é um piadista. Ele diz que vai entregar uma Brasília melhor do que pegou em 2011?! Com certeza é uma Brasília melhor para ele e seus familiares, mas não para o resto da população. Eu espero, sinceramente, que o PT seja expurgado do governo do DF para todo sempre! E, quando os brasileiros caírem na real do estelionato eleitoral que acontece no governo federal, será a hora do PT nunca mais se eleger para presidente...

busque no blog
busque no google
anti-drogas
banner
banner
colunista Roll
banner