Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 21 de setembro de 2017

'Tenho um mural de sonhos e nele os projetos sociais tomam grande espaço'. Jaqueline Silva

'Tenho um mural de sonhos e nele os projetos sociais tomam grande espaço'. Jaqueline Silva
Jaqueline Silva em Mulheres Falando de Política
Blog da Cris/Foto: Reprodução - 21/09/2017 - 08:27:37

Na coluna Mulheres Falando de Política, entrevistei Jaqueline Silva (PPL), que começou sua carreira política em 2006 como candidata a Deputada Distrital obtendo 1.165 votos na época. Mesmo sem recursos e com muita simpatia, Jaqueline não parou com a derrota que teve. Em 2010 se candidatou novamente, perdeu, mas obteve 4.858 votos. Incentivada por uma boa equipe, pelo marido e também pelo filho de 20 anos, a candidata concorreu novamente em 2014 e dessa vez obteve 9.444 votos, chegando perto da cadeira do Legislativo. Foi prejudicada pela coligação, pois elegeu um deputado que não tem nada a ver com o povo que votou nela.

 

Fiz algumas perguntas à Jaqueline Silva. Confira:

 

-Jaqueline, você foi convidada pelo Governador Rollemberg para ser Administradora de Santa Maria. Por que não aceitou o convite?

 

R: Cheguei aos quase 10 mil votos sem nunca ter assumido um cargo público. Não me senti à vontade com o convite do Governador, e preferi aguardar o momento certo de ser útil na gestão pública. Acredito que ser administradora não ajudaria no meu projeto de chegar à cadeira do Legislativo.

 

-Você está preparada para enfrentar o Sistema Legislativo e suas barganhas comprometedoras, que deixam deputados engessados no Poder Executivo?

 

R: A luta pelo fim do sistema corrompido se concretizará com a renovação do poder. Sinto o clamor da renovação no corpo a corpo que tenho com os eleitores. O povo quer eleger deputados corretos que realmente representam o povo.

 

– Que tipo de políticas públicas para as mulheres você acha que falta no Distrito Federal?

 

R: É assustador em Santa Maria o número de adolescentes gestantes. Não vejo os poderes preocupados em cuidar desse assunto. Outra questão que aflige as mulheres é a falta de exames preventivos, como a mamografia por exemplo. Acredito que a mulher eleita cuidará com mais detalhes das políticas públicas para as mulheres.

 

– Falta investimento no campo social no Distrito Federal?

 

R: Sim. A falta de políticas sociais traz graves consequências. Vejo essa realidade em Santa Maria: crianças são usadas por traficantes, pessoas desempregadas passam fome. Tudo isso contribui para o crescimento da criminalidade. O restante do Distrito Federal também vive esta realidade. Santa Maria não é diferente das outras cidades do DF.

 

-O que é o projeto #OcupaParque?

 

R: O Ocupaparque é um projeto de voluntariados para incentivar o lazer com a construção e revitalização de praças e parques. Os comerciantes de Santa Maria abraçaram a causa, e a comunidade participa do projeto que cresce a cada dia.

 

-Faltam mulheres eleitas no Brasil e no DF. Quais são os motivos da escassez de mulher no poder?

 

R: Somos competitivas. As mulheres são maioria, mas poucas de nós sabem usar o poder incentivando umas às outras. Precisamos de união para ocuparmos os nossos espaços.

 

-Por que o PPL?

 

R: Enxerguei em 2014 no PPL a esperança de ser eleita por causa das coligações. E quase deu certo. Não fui eleita por 900 votos.

 

Cris Oliveira

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo: