Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 22 de outubro de 2017

As pessoas que não tomam café da manhã acumulam mais gorduras nas artérias

As pessoas que não tomam café da manhã acumulam mais gorduras nas artérias
Estudo espanhol sugere que se pular a primeira refeição do dia aumenta o risco de aterosclerose
Por BRUNO MARTÍN - 10/10/2017 - 03:01:07

Optar apenas por um café preto, ou por menos de 5% das calorias diárias (100 em uma dieta de 2.000 calorias recomendadas), pode aumentar o risco de aterosclerose, a acumulação de gordura no interior das artérias. É o que afirma um estudo do Centro Nacional de Investigaciones Cardiovasculares Carlos III (CNIC) realizado em colaboração com o Banco Santander. A aterosclerose, inclusive quando é assintomática, pode ser a causa de um derrame cerebral ou infarto cardíaco.

Os pesquisadores utilizaram uma nova tecnologia de ultrassom que produz ecografias muito precisas em 3D para medir a acumulação de gordura nas artérias de 4.000 pessoas sem aparentes problemas cardiovasculares. Os voluntários, todos empregados do Banco Santander na faixa dos 40 a 54 anos de idade, também responderam a um questionário detalhado sobre sua dieta durante os 15 dias anteriores ao estudo.

Baseando-se nestes dados, publicados na revista do American College of Cardiology (JACC), os pesquisadores determinaram que só um quinto dos participantes tomava um café da manhã de verdade (com mais de 20% das calorias diárias), enquanto 3% não comia nada ou consumia menos de 5% das calorias diárias recomendadas. No primeiro grupo, mostraram algum tipo de aterosclerose assintomática cerca de 57 pessoas de cada 100, mas os casos aumentaram para quase 75 pessoas para cada 100, no segundo grupo.

“Este estudo dá um verniz científico ao ditado popular”, afirma o cardiologista Isidro Vila Costa, que não participou da pesquisa: “Tome o café da manhã de um rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo”.

Os resultados são independentes de outros fatores de risco cardiovascular, como a obesidade, diabetes ou hipertensão. Além disso, centrando-se na aterosclerose subclínica generalizada —aquela que afeta ao menos quatro das seis artérias principais do corpo e, por isso, é a mais séria— a incidência quase triplica entre as pessoas que saem de casa sem comer nada, comparada com aquelas que comem bastante pela manhã: passa de 10% dos casos para 29

Um bom café da manhã inicia o relógio biológico do corpo encarregado de regular a fome durante o resto do dia. Ao menos esta é a hipótese dos autores do estudo. “Se uma pessoa não toma o café da manhã, o relógio entra em um caos”, diz Valentín Fuster, principal autor do levantamento, que também é diretor do CNIC e editor de JACC . “A pessoa acaba comendo mais tarde e ingerindo mais calorias do que deveria.” Isto poderia explicar por que também havia mais pessoas obesas ou com colesterol elevado no grupo que não tomava café da manhã.

Antonio Bayés de Lua, um médico e pesquisador do Instituto Catalão de Ciências Cardiovasculares (CSIC-ICCC), que não participou do estudo, está de acordo com a explicação. “O relógio biológico é uma realidade”, diz, assinalando que nesta semana os descobridores do gene deste relógio levaram um Prêmio Nobel. Por isso, ele recomenda que seus pacientes comam bem pela manhã e, além disso, com calma. “É preciso sentar e levar entre 15 e 20 minutos”, diz.

No entanto, o estudo do CNIC não estabelece se o café da manhã repercute diretamente na obstrução das artérias. Pode ser que o costume de não comer pela manhã esteja ligado a um estilo de vida pouco saudável e, por isso, se observa a curiosa associação entre o consumo calórico pelas manhãs e a saúde cardiovascular. Neste caso, pular o café da manhã poderia servir como um indicador para identificar àquelas pessoas que precisam fazer mudanças mais consideráveis em seu estilo de vida, diz Vila Costa. O grupo de participantes que saltava a refeição da manhã incluía, proporcionalmente, mais fumantes e consumidores assíduos de álcool e de carnes vermelhas ou processadas.

Embora os resultados do estudo indiquem que talvez seja mais importante quando comemos do que o que comemos, não basta começar a comer muito pela manhã para proteger as artérias, segundo Fuster. Os pesquisadores recomendam um café da manhã energético, mas também saudável, que poderia incluir café com leite, uma fruta ou copo de suco, frutos secos e um par de torradas. "O importante é a atitude da pessoa, se cuidar ou não se cuidar”, diz Fuster, que acrescenta que para se cuidar é preciso evitar todos os demais fatores de risco cardiovascular, como o sedentarismo, o fumo ou uma dieta com muita gordura e açúcar.

Compartilhe:
Compartilhe!

0

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:

Mais notícias acesse

ContextoExato