Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 21 de setembro de 2017

Autodidata, bailarina do DF busca ajuda para disputar prova final da Escola Bolshoi

Autodidata, bailarina do DF busca ajuda para disputar prova final da Escola Bolshoi
Dayra Vasconcelos tem apenas 9 anos e passará por teste em outubro, em Santa Catarina. Passagens ainda não foram compradas e família tenta levantar recurs
Por Letícia Carvalho e Clara Franco, G1 DF e TV Globo/Reprodução/TV Globo - 09/09/2017 - 21:45:58

Plié, fondu e frappé. Com apenas 9 anos, Dayra Vasconcelos aprendeu sozinha os passos de balé ensaiados exaustivamente em estúdios de dança. De tanto assistir a vídeos na internet, a menina, que mora em Samambaia, no Distrito Federal, assimilou os movimentos e transformou as ruas da cidade em palco. Agora, ela concorre a uma vaga na Escola de Teatro Bolshoi, em Joinville – Santa Catarina.

 

Menina de 9 anos do DF busca ajuda para fazer teste para o Bolshoi

Dayra é a caçula de cinco irmãos. A paixão pelo balé veio de casa, onde todos dançam, mesmo sem terem feito cursos técnicos. A mãe da criança, Francinete Vasconcelos, além de ser a responsável pela postura impecável da menina, tem feito malabarismos no orçamento para pagar todas as contas da casa e ainda levantar os recursos para que a criança consiga disputar a final do processo seletivo.

“Eu tinha 3 anos e olhava na internet. Ficava vendo as meninas e repetindo tudo que elas faziam. Aí elas giravam, faziam ponte, faziam abertura e eu copiava.”

Marcada para 18 de outubro, a prova vai ocorrer no estado catarinense. Francinete e Dayra precisam juntar dinheiro para bancar as passagens e a hospedagem. Amigos e vizinhos da família se comoveram com a história da pequena bailarina e organizaram um brechó.

 

“Todo dia ela dança, nem que seja por 10 minutos. Temos a foto dela bebê de bailarina”, diz Francinete, que trabalha como cuidadora de idosos, mas teve que se afastar do ofício por causa de uma cirurgia na coluna. Mesmo com o problema de saúde, ela se desdobra sobre uma máquina de costura para fazer os vestidos e até as fitas de cabelo usadas pela filha.

Em sites de passagens aéreas, o trajeto para um adulto e uma criança até Joinville sai, em média, por R$ 1,2 mil. A iniciativa dos vizinhos representa um pequeno alívio para a família, mas não será suficiente para arcar com todas as despesas. Por isso, eles tentam algum apoio financeiro (veja como ajudar abaixo).

Se for aprovada, Dayra vai compor o time de bailarinas da escola Bolshoi, receberá uma bolsa de estudos e benefícios como material e alimentação. Quando questionada sobre como se imagina no futuro, a menina dispara: “Ah, fazendo balé, voando entre às árvores”.

Quem quiser ajudar a família pode entrar em contato por meio dos telefones: (61) 98556-8006 e 3024-6169.

Teste em Goiânia

Um amigo de Francinete soube da audição promovida pela Escola de Teatro Bolshoi, em Goiânia, em 8 de abril deste ano, e incentivou a criança a participar.

 

“Quando recebi a notícia do teste em Goiânia, só pensei na Dayra. Cheguei lá e vi tanta menina com tanto tempo de balé. Não imaginei que a minha filha ia passar. Quando me disseram que ela estava entre as três que tinham passado, a emoção foi grande”, lembrou Francinete.

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo: