Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 12 de dezembro de 2017

Cadê os documentos do estádio? Faltam laudos e notas fiscais

Cadê os documentos do estádio? Faltam laudos e notas fiscais
Alteração de cronograma
À QUEIMA-ROUPA-Eixo capital/Edílson Rodrigues/CB/D.A Press - 18/06/2017 - 07:01:59

No mais recente relatório sobre a obra do Estádio Nacional Mané Garrincha, o corpo técnico do Núcleo de Fiscalização de Obras do Tribunal de Contas do Distrito Federal criticou a recusa do Consórcio Brasília 2014 em apresentar documentos sobre a empreitada. “A maioria das questões discutidas poderia ser esclarecida de maneira definitiva e inquestionável se o consórcio, detentor de todas as informações da obra (contrato com terceiros, notas fiscais de aquisição de materiais e serviços), apresentasse-as como meio de prova de seus argumentos”, diz um trecho do relatório técnico.

 

Faltam laudos e notas fiscais

 

Segundo o Núcleo de Fiscalização de Obras do TCDF, houve reiteradas tentativas de se obter documentos, tanto junto ao consórcio, quanto em solicitações à Novacap. “O Tribunal solicitou várias documentações à Novacap e ao consórcio, como laudos de testes realizados no concreto, avaliação de características de materiais com a fundamentação estatística definida em norma, comprovação de gastos com mobilização e desmobilização de mão de obra e equipamentos) e, em todas essas ocasiões, tanto a Novacap como o consórcio não encaminharam as informações solicitadas”.

 

Alteração de cronograma

 

Possíveis mudanças no cronograma da obra também encareceram indevidamente a construção da arena. O prazo inicial era a entrega do estádio em julho de 2013. Por cobrança da Fifa, o GDF cogitou antecipar a conclusão para dezembro de 2012, mas o prazo inicial prevaleceu. Mesmo com a manutenção da data original de finalização em julho de 2013, foram firmados contratos de serviços noturnos de R$ 20 milhões, com o objetivo de antecipar o dia de conclusão da empreitada. “O consórcio recebeu recursos para antecipar o prazo de entrega da obra, mas não cumpriu esse acordo”, argumenta o corpo técnico do TCDF. O julgamento da primeira etapa da obra está marcado para 27 de junho.

Compartilhe:
Compartilhe!

0

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:

Mais notícias acesse

ContextoExato

Mais notícias acesse

ContextoExato