Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 23 de novembro de 2017

Deputada denuncia marido após encontrar pornografia infantil em casa

Deputada denuncia marido após encontrar pornografia infantil em casa
A parlamentar revelou a história pela primeira vez nesta semana. O caso aconteceu em fevereiro de 2016
Por Heloisa Caixeta-Metrópoles/Reprodução - 09/09/2017 - 08:22:04

Rachel Carling-Jenkin, deputada do partido dos Conservadores Australianos, viveu momentos de angústia em sua vida particular e pública. Ela descobriu que o marido tinha pornografia infantil no computador de casa. A primeira providência que ela tomou foi procurar a polícia para denunciá-lo.

 

A deputada revelou a história que, segundo ela, virou sua vida do avesso pela primeira vez nesta semana. A descoberta aconteceu em fevereiro de 2016. “As imagens de crianças que perderam o ‘controle sobre seu destino’ durarão por mais tempo que qualquer sentença implicada para meu marido”, ela disse ao jornal The Washington Post.

 

“Eu me encontro agora inconscientemente procurando nos rostos de meninas que eu vejo nas ruas, angustiada quando um rosto desencadeia uma lembrança de uma foto ou um vídeo de uma menina que eu vi na coleção dele”, afirmou.

 

Em março, o marido de Rachel, Gary Jenkins, foi condenado a quatro meses de prisão, de acordo com o Canberra Times. Ele será obrigado a se reportar à polícia durante oito anos após ter sido colocado no Registro de Delinquentes Sexuais.

 

Rachel conta que o casamento dela terminou imediatamente após a descoberta. Segundo a deputada, ela voltou para casa apenas para buscar alguns pertences. Ela afirmou em uma sessão do Parlamento do Estado australiano que havia mantido silêncio sobre o acontecido para não interferir na investigação policial e no processo judicial.

Compartilhe:
Compartilhe!

0

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:

Mais notícias acesse

ContextoExato

Mais notícias acesse

ContextoExato