Recomende este post!

Fechar

Enviar


Regras do Blog Edson Sombra

1 – Para comentar no Blog do Edson Sombra você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no Blog do Edson Sombra você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do Blog Edson Sombra os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No Blog do Edson Sombra, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 21 de julho de 2017

cartao-brb

Humberto Fonseca deixará secretaria de Saúde? E daí?

Humberto Fonseca deixará secretaria de Saúde? E daí?
Pode até ser boato, fofoca, conversa de corredor ou veneno dos inimigos políticos
Redação - 07/01/2017 - 10:34:38

Por que será que toda a vez que se fala na queda de um secretário há um grande alvoroço na cidade? Todos querem saber o motivo, quem será escolhido como substituto, todos os bastidores da decisão. Mas o que se nota é que nada muda, trocando ou não de secretario.

 

Quer um exemplo? O ainda secretário de Saúde, Humberto Fonseca, que é sem dúvida um dos mais insossos que passaram pela pasta. Como bola da vez, é sobre ele os rumores do troca-troca no GDF. Mas convenhamos, além dos vistosos olhos claros, o que mais Fonseca fez que mereceu elogios? Nada.

 

Sem poder de convencimento, sem autoridade, e para alguns dos seus críticos, sem credibilidade. Não mostrou para o que veio, nem por que se vai. Foi, sem dúvida, um dos mais apagados gestores que já se sentaram naquela cadeira no governo Rollemberg . Além de uma frieza sobrenatural quando comentava sobre as constantes mortes de pacientes por falta de estrutura mínima dos equipamentos de saúde do DF.

 

Prefiro acreditar que todas essas impressões a mim mostradas pela imagem do ainda gestor tenha um motivo: acredito piamente que qualquer nome escolhido para aquele cargo esteja ali meramente como item ilustrativo. Poderia até classificar como uma “rainha da Inglaterra”, mas pelo menos a rainha ainda possui seus súditos. 

 

Entra e sai secretário, constatem, o perfil de gestão pouco muda. Por que será? A impressão que dá é que existe algo por trás que não deixa as coisas melhorarem. 

 

Cresce na cidade o discurso do “quanto pior, melhor”. E pelo pior: a vida das pessoas está sendo banalizada. 

 

Pode até ser boato, fofoca, conversa de corredor ou veneno dos inimigos políticos: não importa. Se realmente for constatado que o ainda secretário deixará o cargo na Saúde, resta-me dizer apenas uma coisa: tanto faz. 

 

Não será o próximo que mudará a gestão. Não sei se falta de liberdade ou excesso dela. Mas uma coisa eu sei: se nem os olhos claros do ainda secretário serviu para aliviar a visão infernal que enxergamos diariamente pela Rede Pública de Saúde no DF, o que será que o possível próximo gestor terá de atributo para dar conta de permanecer no cargo? Inteligência que não deve ser.

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo: