Recomende este post!

Fechar

Enviar


Regras do Blog Edson Sombra

1 – Para comentar no Blog do Edson Sombra você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no Blog do Edson Sombra você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do Blog Edson Sombra os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No Blog do Edson Sombra, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 26 de junho de 2017

cartao-brb

MP negocia com Detran restituição de multas anuladas desde 2002

MP negocia com Detran restituição de multas anuladas desde 2002
"Valor expressivo”
À QUEIMA-ROUPA-Eixo capital-Correio Braziliense - 18/06/2017 - 07:26:28

A Procuradoria Distrital dos Direitos dos Cidadãos do Ministério Público do Distrito Federal negocia com o Departamento de Trânsito para que o órgão devolva os valores pagos em multas tornadas nulas, cassadas, anistiadas ou canceladas, por leis ou por atos da administração. O assunto gera polêmica desde 2002, quando o MP entrou com uma ação civil pública cobrando a restituição dos valores cobrados indevidamente dos motoristas. No ano seguinte, o TJ condenou o Detran a restituir imediatamente esses valores, mas, desde então, o órgão recorre contra a medida. O caso chegou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, no fim de 2016, reconheceu a legitimidade do MP para ajuizar a ação civil pública. Assim, o processo, que estava bloqueado desde 2010, voltou a tramitar no TJ.

 

“Valor expressivo”

 

Diante das decisões recentes, a Procuradoria dos Direitos dos Cidadãos instaurou, em abril, um procedimento administrativo para cobrar o cumprimento da sentença. Representantes do Detran se reuniram com procuradores e resolveram aguardar o desfecho de uma apelação apresentada pelo Departamento de Trânsito ao Tribunal de Justiça do DF. No último encontro, o Detran se comprometeu a avaliar a possibilidade de negociação. Segundo o diretor-geral do órgão, Silvaim Fonseca, não há estimativa do valor total devido pelo Detran a motoristas brasilienses por multas canceladas. Mas ele reconhece que “é um valor expressivo”.

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo: