Recomende este post!

Fechar

Enviar


1 – Para comentar no portal ContextoExato você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Sempre que comentar no portal ContextoExato você poderá optar por assinar seu comentário com seu nome completo ou com o apelido que escolheu. A publicação do seu e-mail junto com o seu comentário também é opcional.

3 – Serão eliminados do portal ContextoExato os comentários que:

      a - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;

      b - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;

      c - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

      d - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.

      e – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

4 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:

      a - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:
 

1 – No porta ContextoExato, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

  • Fechar Enviar

Brasil, Brasília - Distrito Federal, 21 de setembro de 2017

Polícia Federal faz operação e prende suspeitos de fraudar Previdência Social

Polícia Federal faz operação e prende suspeitos de fraudar Previdência Social
Segundo a corporação, grupo ‘recriava’ pessoas que haviam falecido na infância; mandados foram cumpridos em Minas, Rio e Bahia
Por G1 MG, Belo Horizonte - 13/09/2017 - 11:59:52

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) uma operação contra uma quadrilha suspeita de fraudar a Previdência Social. Mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos nesta manhã na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na Bahia e no Rio de Janeiro.

 

Ao todo, oito pessoas foram presas. De acordo com a polícia, três foram detidas em Teixeira de Fretas, duas, em Nova Viçosa, e uma, em Porto Seguro, na Bahia. Uma pessoa foi presa na cidade do Rio de Janeiro e outra, em Betim, na Grande BH.

A corporação informou que descobriu, durante as investigações, que a quadrilha “recriava” pessoas que haviam falecido na infância. De acordo com a polícia, em nome dos adultos fictícios, seriam realizados alguns recolhimentos à Previdência Social, sempre em valores próximos ao teto de contribuição. Posteriormente, segundo a PF, o grupo simularia a morte dessas pessoas para, então, requerer os benefícios de pensão por morte.

 

Ainda conforme a polícia, o prejuízo causado pela quadrilha aos cofres da União ultrapassou R$ 2.150.000. A corporação informou que um advogado estava entre os chefes do grupo.

 

Segundo a PF, os suspeitos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato em detrimento da Previdência social.

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo: